sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Você já abraçou alguém hoje?



Já falamos sobre a importância do contato físico. Por meio dele é possível resgatar o aspecto humano do aconchego, tornando as pessoas mais vivas, presentes e resolvidas. 
Quero compartilhar um texto maravilhoso, de autor desconhecido, que enriquece tudo aquilo que trabalhamos juntos. Certamente a mensagem vai fazê-los repensar coisas simples, mas muito importantes na nossa vida. Vamos lá? 

“Já se comprovou que todos necessitamos de contato físico para nos sentirmos bem. E uma das formas mais importantes de contato físico é o abraço. 
Quando nos tocamos e nos abraçamos, levamos vida aos nossos sentidos e reafirmamos a confiança nos nossos próprios sentimentos. 
Algumas vezes NÃO encontramos as palavras adequadas para expressar o que sentimos. O abraço é a melhor maneira. 
Há vezes em que não nos atrevemos a dizer o que sentimos, seja por timidez ou porque os sentimentos nos avassalam. Nesses casos, pode-se contar com o idioma do abraço. 
Os abraços, além de nos fazerem sentir bem, podem ser empregados para aliviar a dor, a depressão e a ansiedade. Provocam alterações fisiológicas positivas em quem toca e em quem é tocado. Aumentam, sobretudo, a vontade de viver nos enfermos. 
É importante saber que os abraços são necessários para o nosso desenvolvimento, para nos mantermos sãos e para crescermos como pessoas. 


Vejamos outros benefícios: 

Proteção:
O sentir-se protegido é importante para todos, em especial para as crianças e os mais velhos, que freqüentemente dependem do amor daqueles que os rodeiam. 

Segurança:
Todos precisamos nos sentir seguros. Do contrário atuamos de forma ineficaz e nossas relações interpessoais declinam. 

Confiança:
 
A confiança nos faz avançar quando o medo se impõe ao desejo de participarmos com entusiasmo de desafios da vida. 

Força:
Ao transferirmos nossa energia com um abraço, nossas próprias forças aumentam. 

Saúde:
O contato físico e o abraço partilham uma energia vital, capaz de sanar ou aliviar enfermidades. 

Auto-valorização:
 
Com um abraço, podemos transmitir uma mensagem de reconhecimento do valor e da excelência de cada indivíduo.

Um abraço tem poderes extraordinários: reportagem de uma revista americana de variedades, cujo título é "O Abraço Salvador", relata episódio envolvendo duas gêmeas, cujos primeiros dias de vida foram passados em suas respectivas incubadoras – sendo que, para uma delas, não havia esperança de sobrevivência. A enfermeira-chefe da unidade, contra todas as regras existentes, juntou as duas na mesma incubadora. O que aconteceu foi espantoso e comovente. A bebê que se encontrava bem abraçou a irmãzinha moribunda, conseguindo, com o calor do corpo, o milagre de lhe regular a temperatura e o pulso. Isso permitiu estabilizar o ritmo cardíaco da outra. 


Depois desse testemunho importante, reflita comigo: Já abraçou alguém hoje? 
Um abraço faz e diz muito. 
Abrace o seu amigo, abrace os seus entes queridos, abrace as suas crianças, abrace o seu bicho de estimação. Abrace e, especialmente, desfrute esse calor!”

1 comentários:

Gigi disse...

Leninha, sinta-se abraçada por mim! Amei o post!
Ótimo fds..feriadinho pra ti!
Mil beijinhos no core

Postar um comentário

Faça um Blogueiro feliz, comente! rsrs ♥
Obrigado amores pelo carinho sempre constante.