quinta-feira, 31 de março de 2011

Deixa eu cuidar de você?




“João amava Teresa que amava Raimundo
que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili
que não amava ninguém…” Carlos Drummond de Andrade


Por muito tempo, travei uma batalha interna com Drummond, achando uma tremenda injustiça ele afirmar que Lili não amava ninguém. Como assim, Carlos? As pessoas estão sempre apaixonadas… seja por um amor possível ou impossível. Como você pode julgar Lili dessa maneira? E por aí eu me perdia em questionamentos e contestamentos.
Hoje eu entendo Drummond… e mais ainda, Lili. Podemos sim, não amar ninguém por um certo tempo. Podemos sim, estar com o coração desocupado e sem expectativas. Podemos sim, nos relacionarmos com pessoas que não nos despertam amor. Podemos sim, não conseguir amar quem nos ama nesse momento em que não nos entregamos.
Curiosamente, vivemos em busca de um amor que possa ser verdadeiro… de alguém que queira, realmente, estar ao nosso lado. Temos um desejo imenso de ser amado. E aí, uma pessoa aparece e diz: “Fica comigo. Deixa eu cuidar de você!”. Tudo aquilo que você queria ouvir, tudo aquilo que você sempre esperou… mas então, você percebe que não pode dar o mesmo para esse alguém.  
O coração está batendo só para não ficar desempregado, pois ainda não apareceu aquele sentimento que faz com que ele trabalhe cheio de emoção. Essa pessoa aparece e você enxerga nela todas aquelas qualidades e também as falhas, que fazem parte de um pacote do “amor perfeito”… percebe que há um sentimento verdadeiro querendo ser entregue e você se dá conta de que não pode aceitar.
Esse mundo é mesmo louco e nós, a materialização dessa loucura… queremos ser amados, mas somos capazes de dar uma prova irrefutável de falta de egoísmo, quando mostramos que não basta encontrar alguém que nos ame… temos que amar! Queremos receber tudo de bom que o amor traz, mas se não conseguirmos retribuir esse sentimento, não terá a menor graça… amor é troca!
E o coração, que tem vontade própria, só se movimenta quando acha devido, mesmo que apareça esse alguém que quer cuidar de você e queira te oferecer o melhor que ele pode. Chega a ser engraçado a ironia desse sujeito brincalhão e inconstante, chamado Destino!
O que impressiona é saber que o amor só chega na sua hora… por mais que você venha a se apaixonar por esse alguém que está ao seu lado, pedindo para ficar… não é você quem vai decidir o momento, não será sob o seu comando e sim quando o coração bater o martelo.

Drummond sempre teve razão

6 comentários:

Dαnielle Oliveirα! disse...

Perfeito! ♥

Bianka disse...

aaaaai que coisa tão fofa *--*

Danyh disse...

Eu sempre achei que ele estava certo.
Ninguém é feliz o tempo todo, assim como ninguém ama o tempo todo.

to seguindo.
prefaciosfashion.blogspot.com

Priscilla Cavazzotto disse...

Adorei o post querida!
Belas palavras!
beijos meus e um bom final de semana pra ti!

Anônimo disse...

Lindas palavras...adorei!!!
Ainda mais que estou vivendo isso...
Obrigada
bjks

Kika

Viviane Garcia disse...

Eu achei muito lindo, pq antes, eu tbm achava impossível a Lili não amar ninguém, até isso acontecer comigo... Digamos que eu seja uma Lili da vida real! rs. =D

Postar um comentário

Faça um Blogueiro feliz, comente! rsrs ♥
Obrigado amores pelo carinho sempre constante.