sábado, 24 de setembro de 2011

Onde você encontrou o meu manual? Como conseguiu decorar o capítulo onde ensina como me tirar arrepios?

“Estremecerei de susto até dormir,e no entanto é tudo tão pequeno. 
Para o desejo do meu coração, o mar é uma gota.” (Adélia Prado)



Eu não te amo não… a repetição da negativa, é para que isso fique bem claro. Não te amo nem um pingo, nem em dias de chuva e nem ouvindo John Mayer ou Bethânia… não te amo mesmo… e isso pode ser tratado como uma anomalia, no meu caso que sou toda e completamente coração. Eu te desejo sim! 
Desejo como nunca desejei nem a quem amava com a minha mais desastrosa intensidade. Desejo com as minhas mãos, pernas, braços… com todos os pedaços do meu corpo. Desejo essa voz rouca que me sussurra em ligações telefônicas, intermináveis e repentinas, palavras que me fazem tremer inteira. Desejo tudo aquilo que imagino quando fecho os olhos e penso em você e posso garantir que tirava péssimas notas em física, mas ninguém ganha de mim na imaginação rápida e detalhista. 
Quando estamos juntos, desejo que o seu abraço seja infinito… que as luzes se apaguem, que o mundo desapareça e que sejamos só nós dois, preenchendo todos os espaços com os nossos gritos, gemidos e sussurros… Odeio e enlouqueço com essa capacidade que você tem de me tirar do sério, das regras, da razão. 
Me abraça, me aperta, encosta os lábios no meu pescoço e depois vai embora, me dando só um selinho, enquanto eu queria beber a tua boca inteira. Onde você encontrou o meu manual? Como conseguiu decorar o capítulo onde ensina como me tirar arrepios? 
Tem uma maneira protetora e egoísta de me tratar, como se no momento em que estamos perto um do outro, ninguém mais pudesse se aproximar de mim. Tem uma auto-confiança que me faz querer estar, totalmente, entregue à você. Respira sensualidade e não esconde os pensamentos pecaminosos que te rondam, enquanto me dá um sorriso, meio de canto de boca. 
Me trata com um cuidado especial e isso faz parte da experiência de quem sabe tratar uma mulher, como ela gosta… sabe confundir, sabe cuidar e ser carinhoso, sabe o que dizer, como dizer e onde dizer… sabe não ser friamente direto, mostrando que sente apenas tesão. 
Sabe que eu fujo e vou continuar fugindo… mas sabe que eu não quero abrir mão da sua insistência. Não posso ficar sem o seu cheiro. A diária iminência do “quando”, me persegue… quando terei um beijo seu, quando terei o seu corpo, quando serei sua, quando matarei todas as minhas vontades, quando essa fome vai passar… quando devo esquecer toda essa loucura, quando devo recuar? Quando? 
Não, eu não te amo não… dessa vez, nego três vezes… só não nego o que não pode ser disfarçado, nem escondido, nem negado: eu amo desejar você! Adoro seu olhar meio quebrado direcionado pra mim… é como se você me dissesse através dele, tudo o que poderíamos estar fazendo naquele momento em que conversamos amenidades e fingimos interesse em outros assuntos… quando na verdade, só temos interesse em nós dois.

3 comentários:

' Alice disse...

PERFEITO eh pouco ....
Eu me vi falando e esperando por tudo isso !

Otima semana ...bjimmmm
Alice

Ellen Cristiane disse...

Obrigado flor, ótima semana pra ti também beijos

Anny Priscila disse...

Ameei esse blog , lindos enfeites e mensagens, continue inovando para a melhoria desta pagina querida ;D.

Sucesso a ti :D

Postar um comentário

Faça um Blogueiro feliz, comente! rsrs ♥
Obrigado amores pelo carinho sempre constante.